Maranhão

EX-reitora da UFMA não comparece em audiência pública e alunos ficam sem resposta

Alunos da UFMA de Imperatriz querem saber o que foi feito com uma verba de 2 milhões de reais destinadas pelo senador Roberto Rocha

A audiência pública realizada ontem, 21, na Câmara Municipal, para esclarecer o que  o ex-comando da UFMA fez com uma verba  de mais de dois milhões de reais  destinados pelo  senador Roberto Rocha (PSDB)  para a reforma de salas de aula no campus (centro) da Instituição em Imperatriz, acabou prejudicada pela ausência da ex-reitora Nair Portela. A audiência foi encerrada sem que fosse dada uma resposta ao questionamento objeto daquele ato.

Tuntum News 26 de novembro de 2019

Os estudantes, que lotaram a galeria do Plenário Leo Franklim, só não saíram totalmente frustrados porque a audiência serviu para que fossem discutidos os cenários presente e futuro da UFMA em Imperatriz e, ao mesmo tempo, aquecer a campanha pela criação de mais uma universidade federal no Maranhão.
O Estado é um dos poucos do Nordeste com apenas uma universidade federal. O tema foi levantado pelo professor Marcos Fábio e pelos vereadores Sargento Adelino (Solidariedade) e Ricardo Seidel (Rede).
Sem uma resposta quanto ao destino da verba que o senador Roberto Rocha empenhou para o campus II  da UFMA, tanto os vereadores que participaram da audiência quanto os alunos que pediram a realização da audiência, propuseram reunir toda as informações e documentação arregimentadas e enviar para o Ministério Público Federal (MPF) apurar.
VERBA DEPOSITADA –  A assessoria do senador Roberto Rocha informou e repassou aos organizadores da audiência as informações e o registro de todos os caminhos traçados desde o encontro dos alunos com o senador para “pedir socorro orçamentário”   no sentido de ajudar o campus II com a reforma ou construção de novas salas de aula até cópias de documentos que atestam o depósito do valor reivindicado na conta da reitoria. O depósito, datado no dia 11 de setembro de 2017, foi de dois milhões de reais.
O recurso o senador Roberto Rocha conseguiu no Ministério da Educação perante o então ministro, José Mendonça de Barros.
Na audiência, professores e alunos se queixaram da falta de autonomia da UFMA/IMPERATRIZ, deixando claro que esse é um dos motivos que aqui não se sabe o que a reitoria fez efetivamente com a verba destinada pelo senador Roberto Rocha para infraestrutura do campus do centro. “ ica complicado saber o que foi feito com esse recurso, com tudo centralizado em São Luís”, reclamou o professor Daniel Duarte.
“Ninguém soube dizer o que foi feito com dinheiro. A dúvida continua no ar. Diante disso vamos enviar um relatório ao Ministério Público Federal-MPF para que se apure a responsabilidade da ex-reitora Nair Portela”, reiterou o advogado  Sávio Costa. Ele é egresso do  Campus II e o autor da proposta para a realização da audiência pública.
“Acho conveniente que além do Ministério Público essa situação também seja informada também à bancada federal do Maranhão no Congresso”, assinalou o vereador Ademar Freitas (PSC) opinião seguida pelo vereador Aurélio do PT (PT). (Elson Araújo – Colaborador)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios