Prefeito, secretária e até vereadores são alvos de denúncias em Governador Luiz Rocha-MA

É notória a falta de compromisso da gestão do Prefeito Ribamar da Silva Santos, mais conhecido como Riba (PP), que inclusive abiu mão de disputar a reeleição por amargar altíssimos índices de rejeição e passou o bastão, não só da candidatura, mas da administração, para os atuais vice-prefeito e presidente da Câmara Municipal, Zezão e Geraldina, que inclusive fazem dobradinha da chapa do PSDB nas eleições deste ano.

Geraldina ao lado do candidato a prefeito Zezão: ela pode ser investigada por denúncias de corrupção

Ocorre que o mau zelo com a coisa pública tem tomado grandes proporções, não apenas pela situação de completo abandono que vive o jovem município, mas também pelo suposto esquema de desvio de verbas públicas por meio de contratos fraudulentos com funcionários fantasmas, que nunca prestaram um expediente sequer nos setores nos quais estão lotados.

Na sessão da Câmara Municipal que ocorreu hoje (06), presidida pela vereadora Geraldina Almeida, o também vereador Professor Francisco, trouxe à tona comprovante e contracheques de diversos funcionários fantasmas, dentre estes alguns parentes da própria Vereadora, como o seu esposo o Sr. Valdicler de Oliveira Lima, que estaria cedido para a Delegacia de Policia Civil, de acordo com o documento apresentado. No entanto, como é sabido por todos, não existe Delegacia de Policia Civil em Governador Luiz Rocha-MA, sendo esta apenas uma maneira que Geraldina encontrou para afastar o esposo de suas atividades laborais de Guarda Municipal, causando prejuízos para os cofres do município.

Mas não para por aí, outros dois parentes da vereadora Geraldina também ocupam irregularmente cargos da estrutura administrativa, uma vez que não se tem noticias que os dois trabalhem efetivamente no município, são eles: Fernando de Almeida Silva e Francisco de Almeida Silva.

A portaria que efetivou a contratação de ambos se deu exatamente depois que a vereadora Geraldina foi afastada de suas funções de professora (sugerindo uma prática conhecida como rachadinha), após provocação do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão – TCE, que não permite o acúmulo ilegal de cargos e salários entre entes da administração pública, fato que supostamente ocorreu desde quando a vereadora assumiu o seu mandato na Câmara e que deverá ser objeto de ação de improbidade.

Outro fato curioso que chamou a atenção dos presentes na acalorada reunião de hoje, foi o fato do também vereador, Professor James, ter sido citado nas denúncias, pois o seu filho Mateus Ferreira dos Santos – que é estudante e reside em Teresina-PI, é outro Marajá que ocupa o cargo de Supervisor de Material e Patrimônio da Prefeitura.

O Assessor da Câmara Municipal e também representante da Coligação, que tem Geraldina como candidata a vice-prefeita, o Sr. Eliezer Fernandes, também teve o nome da sua esposa citado na denuncia do vereador Francisco, fato curioso e nunca antes visto na história daquela casa, pois o mesmo era quem redigia a ata da reunião.

A lista de Marajás é extensa e mostra a participação da Secretária de Educação, a Sra. Ocilma Fernandes. Nos documentos apresentados pelo vereador, destaca-se os contracheques de pagamentos efetuados em nome da sogra da secretária, senhora Rosalina Sousa Ferreira, que teria deixado de constar na folha de pagamento após a sua morte, dando lugar para Larissa Oliveira da Silva – filha da atual secretária, que inclusive não reside no município e é outra que engrossa a lista de funcionários fantasmas.

Outro que consta na lista de funcionários fantasmas é o cabo eleitoral de Geraldina, Josué Araújo dos Santos, mais conhecido como Pastor Josué, outro que não reside no município desde o seu afastamento do comando de uma tradicional Igreja da cidade, mas que é figura presente nos eventos político-partidários do grupo que está no poder.

A vereadora Geraldina deu o silêncio como resposta, não usando a tribuna para se defender do escândalo ou apresentar a sua versão dos fatos, ameaçando por vezes dar a sessão por encerrada. O vereador James foi mais audacioso, no seu discurso onde mais gaguejou do que falou, disse que esse tipo de acordo é algo normal e que acontece diariamente na prática, confirmando o ato criminoso, o que inclusive deve constar na ata da sessão e ensejar um processo na comissão de ética daquela casa, na sequência ambos foram vaiados pelo público que assistia a reunião.

O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de São Domingos, será acionado e certamente fará diligências a fim de desencobrir os maus feitos do prefeito, vice-prefeito e presidente da Câmara. Também não será novidade se isso vier a trazer prejuízo para a chapa de Zezão e Geraldina, é aguardar e conferir.

Recomendado para você

Author: Redação Tuntum

Redação Tuntum News últimas notícias do Tuntum News, notícias de última hora e notícias atuais, além de notícias do blog de Tuntum Maranhão, Brasil e do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *